RECEITAS ESPECIAIS......

Receitas de Olhar

#
Receitas de Olhar, um delicioso livro de poesias
de Roseana Murray. Com receitinhas que
não vão ao fogo e muito menos à geladeira.
Vamos saborear?

Receita de desamarrar nós

desamarre os nós do sapato
depois desamarre os pés
desamarre os laços inúteis
os nós do que não serve mais
desamarre o barco do cais
os nós das janelas
e então deixo o vento....

Receita de arrumar gavetas

separe coisa por coisa:
de um lado o pólen do passado
as raízes do que foi importante
os retratos os bilhetes
os horários de chegada
de todos os navios-pirata
os sinos que anunciam
que há um amigo na estrada

do outro lado um espaço vazio
para o que vai acontecer
as surpresas do destino
os desatinos do acaso

Receita de espantar a tristeza

faça um careta
e mande a tristeza
pra longe pro outro lado
do mar ou da lua

vá para o meio da rua
e plante bananeira
faça alguma besteira

depois estique os braços
apanhe a primeira estrela
e procure o melhor amigo
para um longo e apertado abraço

Receita de olhar

nas primeiras horas da manhã
desamarre o olhar
deixe que se derrame
sobre todas as coisas belas
o mundo é sempre novo
e a terra dança e acorda
em acordes de sol
faça do seu olhar imensa caravela

DEIXEI ESSAS RECEITAS AQUI E VCS PODEM COPIAR TODAS...FAÇAM USO CONTÍNUO.

SÃO OTIMAS!!!!E SEM CONTRA INDICAÇÕES.


IDEIA EXCELENTE!!!!!!!PARTICIPE.......

Veja só que iniciativa fantástica!!!!
O Hospital Mário Penna em Belo Horizonte, que cuida de doentes de
câncer, lançou um projeto sensacional que se chama "DOE PALAVRAS".
Fácil, rápido e todos podem doar um pouquinho.
Você acessa o site
http://www.doepalavras.com.br e escreve uma mensagem
de otimismo.

OS DOENTES VÃO AGRADECER...E COM CERTEZA: MELHORAR UM POUCO MAIS, TER
MAIS ESPERANÇA......MAIS FÉ, CORAGEM E SOBRETUDO PACIENCIA, PORQUE NÃO É FACI!.
MUITAS DAS VEZES ,PENSAMOS ATÉ EM DESISTIR.
E SÓ A PRESENÇA DE DEUS EM NOSSAS VIDAS PARA NÃO PERMITIR, PARA NOS MANTER DE PÉ.
O IMPORTANTE É TER FÉ. DESCANSAR NOS BRAÇOS DO " PAI" .
TENHAM TODOS UM LINDO FINAL DE SEMANA E . SE DER EU VOLTO OK?

VI EM ALGUM LUGAR, ACHEI MUITO LINDO.ENTÃO, QUERO DIVIDIR COM VCS. COISA LINDA DE SE VER, É UM AMOR VERDADEIRO, PURO....COISA RARA NOS DIAS DE HOJ

A DOR QUE DOI MAIS

#Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói.
Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, doem.

[...]
Mas o que mais dói é saudade.
Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância.
Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais.
Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu.
Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, que o tempo não perdoa.

Doem essas saudades todas.
Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama.
Saudade da pele, do cheiro, dos beijos.
Saudade da presença, e até da ausência consentida.
[...]
Saudade é não saber.
Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos,
não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento,
não saber como frear as lágrimas diante de uma música,
não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche

Saudade é não querer saber se ele está com outra, e ao mesmo tempo querer.
É não querer saber se ela está feliz, e ao mesmo tempo querer.
É não querer saber se ele está mais magro, se ela está mais bela.
Saudade é nunca mais saber de quem se ama, e ainda assim, doer

EU QUERIA.....



EU MUITAS VEZES FICO ME SENTINDO ASSIM:PRESA!!!!
EM UM QUARTO ESCURO, SEM PORTA E COM UMA PEQUENA JANELA,
PROCURANDO VER UM HORIZONTE INEXISTENTE......
NAO ESTOU DEPRIMIDA [POR FAVOR NEM PENSE ASSIM], ESTOU SIM ,TRISTE.
ACHO QUE TEMOS O DIREITO DE PELO MENOS UMA VEZ NA VIDA "DESABAFAR".

VEJAM QUE LINDO....


Traze-me um pouco das sombras serenas
que as nuvens transportam por cima do dia!
Um pouco de sombra, apenas,
- vê que nem te peço alegria.

Traze-me um pouco da alvura dos luares
que a noite sustenta no teu coração!
A alvura, apenas, dos ares:
- vê que nem te peço ilusão.

Traze-me um pouco da tua lembrança,
aroma perdido, saudade da flor!
- Vê que nem te digo - esperança!
- Vê que nem sequer sonho - amor!
#
#
Imagem: filme - Diário de uma paixão

UM DIA DESSES.....


Um dia desses, eu separo um tempinho e ponho em dia todos os choros que não tenho tido tempo de chorar.

SEXO E CANCER DE MAMA

A mastectomia remove, parcial ou totalmente, uma das mais importantes zonas erógenas do corpo da mulher, o principal símbolo de feminilidade. Além disso, a quimioterapia sabota temporariamente não só o bem-estar, mas também a libido e a vaidade feminina. Como fica a sexualidade dessas mulheres? E as relações sexuais com seus parceiros depois do tratamento? Como reagem os homens a esse evento tão marcante na vida do casal?

“Há muita desinformação entre as pacientes sobre as consequências do tratamento do câncer de mama. A sexualidade não faz parte do currículo dos cursos na área de saúde. Logo, o assunto dificilmente é abordado pelos profissionais”, diz a enfermeira Clícia Valim Côrtes Gradim, professora da Universidade Federal de Alfenas, que defendeu sua tese de doutorado sobre o tema em 2005.

O assunto é relativamente novo, mesmo no meio acadêmico. Nesse estudo qualitativo, realizado na Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto, no interior do Estado, Clícia entrevistou nove casais que vivenciaram o câncer de mama para entender como eles enfrentaram esse momento e verificar o seu impacto na vida sexual. A seguir, os principais trechos da entrevista com a pesquisadora.

A MAMA COMO SÍMBOLO
As mamas são a parte do corpo que nos define como mulher. Isso faz parte da cultura; assim fomos criadas. O primeiro sutiã, um rito típico da adolescência, é um bom exemplo. Já para os homens, o símbolo da virilidade é a genitália; eles valorizam o pênis propriamente dito. No estudo, a mama afetada não deixou de ser tocada durante o sexo, embora a preferência tenha sido pela mama saudável. Isso talvez explique por que os maridos não deixaram de desejar sexualmente sua esposa, apesar da doença e do tratamento.

ABALO NA RELAÇÃO
O principal temor de uma mulher diagnosticada com câncer de mama obviamente é a morte. Depois vem o estigma segundo o qual ela, se sobreviver, se tornará menos feminina e atraente para seu parceiro ou não será capaz de ter a mesma vida sexual que tinha antes da doença. A forma como o casal vai lidar com isso depende muito da história do relacionamento.

Se a união já vinha mal, é mais difícil. No estudo, todos os casais haviam construído uma relação saudável, de confiança e companheirismo, o que obviamente não significa que não tivessem problemas, mas, enfim, estavam satisfeitos com a vida a dois. Talvez por isso estivessem dispostos a falar sobre o assunto.

Nesse sentido, há um viés no estudo, pois provavelmente os casais com relação conflituosa não se sentiram à vontade para participar da pesquisa. Nos casais entrevistados, portanto, observamos que todos, aos poucos, enfrentaram cada dificuldade, desfazendo preconceitos, até finalmente retomarem a vida sexual.

DERRUBANDO MITOS
Quase todo mundo já ouviu falar de histórias de abandono da esposa pelo marido depois que ela foi diagnosticada com câncer de mama. Obviamente não observamos isso, porque os casais entrevistados tinham um relacionamento bem construído. Ao contrário, todos condenaram os homens que agem dessa maneira.

Além disso, percebemos uma participação muito ativa dos maridos nos cuidados durante tratamento, e que só não foi maior porque as próprias mulheres não permitiram. De forma geral, eles não as acompanhavam nas sessões de quimioterapia, por exemplo, porque na visão delas eles deveriam se preocupar com o trabalho. De qualquer forma, todos foram bons motoristas, disponíveis para levá-las e trazê-las sempre que preciso.

Outra ideia muito difundida é a de que a mulher mastectomizada tem vergonha de ficar nua diante do parceiro. Isso não ocorreu a nenhum dos casais, talvez porque a nudez já fosse uma prática corriqueira antes da doença e os maridos participaram de perto dos cuidados do corpo da parceira.

A FALTA DE DESEJO
O tratamento do câncer de mama geralmente dura de seis a nove meses, o que significa uma pausa na vida sexual do casal. Mas a pior fase é sem dúvida a quimioterapia, não só pelo sofrimento físico com os efeitos colaterais, mas também pelo impacto psicológico.

É o momento em que a mulher realmente demonstra estar doente, muito mais que depois da cirurgia. A queda dos cabelos, tão importantes na vaidade feminina, afeta seriamente a autoestima. A quimioterapia provoca a diminuição da libido, o ressecamento vaginal e a interrupção da menstruação, o que leva a uma pausa ou a uma diminuição das relações sexuais. Entretanto, os casais paulatinamente foram discutindo suas angústias conforme suas necessidades e o relacionamento preexistente.

O RETORNO À VIDA SEXUAL
Com o passar do tempo, os casais encontraram seu caminho de volta à vida sexual ativa, muitas vezes utilizando certas estratégias para contornar algumas dificuldades iniciais. Uma delas foi a alteração da posição do ato sexual, para evitar a pressão no braço do lado da mama operada, que fica muito sensível depois da cirurgia e requer diversos cuidados.

Géis lubrificantes, preservativos lubrificados e filmes pornográficos surgiram como alternativas para estimular o desejo sexual e diminuir o desconforto causado pelo ressecamento. O importante é que os homens não perderam o desejo por sua companheira, o que facilitou a espera e o estímulo ao retorno sexual.

GRUPOS DE AJUDA
Há muita desinformação entre as pacientes sobre as consequências do tratamento do câncer de mama, tanto na área da sexualidade como nos cuidados de um modo geral. A sexualidade não está no currículo das escolas de saúde. Logo, o assunto dificilmente é abordado pelos profissionais. Eles sabem tudo sobre as técnicas do tratamento, mas e depois que a paciente vai para casa?

Isso alimenta muitas dúvidas na mulher e também no homem. Grupos de apoio à mulher com câncer de mama, mais comuns em centros de referência oncológica, oferecem a assistência de enfermeiros, psicólogos e fisioterapeutas para discutir essas questões e podem ajudar os casais a retomar plenamente sua vida sexual.

BORBOLETA PARECE FLOR QUE O VENTO TIROU PRA DANÇAR.


O PAPEL DA FAMILIA.....

Muito já se falou sobre a importância da participação da família no tratamento da paciente, mas é essencial saber como participar, como acompanhar todas as etapas da doença, como cuidar e a melhor maneira de se informar sobre o assunto.

Para começar, é muito importante que o cuidador não confunda cuidar da paciente com assumir suas tarefas. Em muitos casos, isso não é necessário e pode até prejudicar. Lembre-se de que a paciente precisa participar ativamente do processo de tratamento. Incentivar, estimular, orientar, supervisionar e acompanhar pode ser muito mais produtivo.

Conhecer a doença, os tratamentos e suas consequências físicas e emocionais pode ajudar muito na hora de dar esse suporte. Antes de qualquer coisa, pesquise muito sobre a doença, visite sites na internet, leia nossa revista Mulher Consciente, se possível acompanhe a paciente ao médico, converse com os especialistas e os psicólogos do hospital, participe de grupos de apoio e ofereça todo o suporte emocional necessário.

Na medida certa
Todo cuidado é pouco para não transparecer piedade. “Orientamos o cuidador a não sentir pena da paciente, pois ela não gosta de estar naquela condição”, explica Bianca Beraldi Xavier, assistente social e psico-oncologista que atende na Associação Feminina de Combate ao Câncer (Afecc), do Hospital Santa Rita, e na Clínica Capixaba de Oncologia, em Vitória (ES). “Procure incentivá-la a continuar seus hábitos, desde que sejam saudáveis, como a leitura, os esportes, o lazer, e também a prosseguir com as atividades da casa, observando, porém, suas limitações”, orienta a profissional.

Mas como definir quem será o cuidador “oficial” da paciente? É um desafio pessoal, mas vale a pena. “No geral, a eleição ocorre de modo natural, pois na dinâmica de funcionamento familiar os ‘lugares’ de cuidador, na maior parte das vezes, já estão ‘eleitos’”, explica Dirce Maria Navas Perissinotti, psicóloga coordenadora da campanha Viva sem Dor, do Centro de Dor e Neurocirurgia Funcional do Hospital Nove de Julho. “O funcionamento do grupo familiar ocorre de tal maneira que o elemento responsável pelo cuidado geral – provedor financeiro ou cuidador afetivo – já está presente e, no momento da crise decorrente da má notícia sobre o câncer de mama, essa condição se confirma”, acrescenta. Bianca Beraldi Xavier concorda: “Quem ama cuida, e cada família define naturalmente seus cuidadores”. E alerta: “Não é fácil esse papel, pois normalmente os membros dessa família estão no mercado de trabalho, necessitam garantir sua sobrevivência, mas sempre encontram alternativas para o ato de cuidar”.

Cuidados com quem cuida
A tarefa de cuidar é grande. Exige esforço físico e emocional, e é muito importante que o cuidador não se esqueça também de se cuidar. O estresse da doença toma conta de todos, e é essencial manter a calma para poder ajudar a paciente. “O câncer é uma doença coletiva, atinge o paciente e suas relações sociais”, diz Bianca. Para Dirce Perissinotti, os membros da família que se responsabilizam pelos cuidados também necessitam de apoio. “A participação em grupos de apoio aos doentes e/ou cuidadores é interessante, pois propicia melhor informação sobre o andamento da situação da doença e maior desmistificação do momento de crise pessoal e familiar”, sugere.

O cuidador não deve nunca se deixar de lado. É muito normal aparecerem sentimentos como raiva, culpa, frustração e até mesmo uma certa sensação de impotência, mas é fundamental lembrar que, se ele está fazendo todo o possível para ajudar a paciente, está sendo de grande utilidade. E, para continuar esse trabalho, é preciso estar com a saúde física e emocional em dia. Se preciso, peça ajuda a outros familiares e procure os grupos de apoio do hospital.

Um problema de todos
O câncer de mama afeta não só a paciente, mas todos à sua volta. É essencial que a família se estruture, pois o tratamento é longo e pode ter consequências em vários aspectos.

Normalmente, a primeira mudança é a inversão de papéis – a mulher que sempre cuidou da casa, dos filhos e do marido passa agora a ser cuidada. Há ainda o impacto financeiro, porque muitas dessas mulheres atuam no mercado informal e precisarão ficar ausentes por algum período. “A família, num primeiro momento, deve pensar em unir forças para superar os momentos difíceis”, explica Bianca. “Deve buscar informações com profissionais de saúde sobre recursos aos quais têm direitos, seja na Previdência, assistência social e em programas de entidades que trabalham com câncer, para que se dê um acompanhamento no sentido de viabilizar ações que visem a qualidade de vida dos pacientes e, consequentemente, de seus familiares” orienta a psico-oncologista.

Com objetivos comuns de combater a doença, enfrentar o tratamento e garantir qualidade de vida, juntos, paciente, família e profissionais de saúde podem vencer a luta contra o câncer de mama

AGORA LEIA E REFLITA.

A verdadeira fé é aquela que confia naquilo que os olhos não podem visualizar.. Mas quanto alguns fatos que a fortalecem surgem, nos dá a alegria de que nossa esperança não é em vão!

OLHA BEM ESSA FOTO. LINDA NÃO É?

VALE A PENA CONFERIR....


Na Casa da Vovó encontrei o anúncio desta blogagem coletiva, iniciativa dos bloguesA vida como a vida quer e Meu veneno, cujo objetivo é ajudar a combater o câncer de mama divulgando informações da campanha Não aceite informação pela metade e das ações do Outubro Rosa.


"Em nosso país 10 mil mulheres morrem em decorrência do câncer de mama por ano. O INCa (Instituto Nacional do Câncer) estima que são 49 mil casos por ano, o que seria equivalente a 134 novos casos por dia e 5 novos casos por hora." (A vida como a vida quer).
.
"A doutora Maira, que deu as orientações técnica, explicou que o câncer quando descoberto cedo apresenta 95% de chance de cura, porém como o diagnóstico demora muito tempo para ser feito, o nódulo (é esse o nome? Sim, ou caroço) cresce e as chances de cura vão diminuindo... A idéia maior é conscientizar as mulheres a parar de aceitar informação pela metade e procurar a informação inteira! É exigir mamografia, ultrasonografia e qualquer outro exame, é direito como mulher e como paciente..." (Meu veneno)
.
Pessoal isso é muito importante e vale a pena divulgar algo sobre o tema. Assim é que se faz nascer e amadurecer a consciência, principalmente da mulher, mas não somente dela, sobre este mal que tem feito tanta gente sofrer. No decorrer deoutubro vou procurar divulgar mais sobre o tema. Coisas básicas, nada de postagens longas e cansativas.
.
Maiores informaçoes no site da Mulher Consciente, que faz parte do projeto do mesmo nome, concebido pela Femama (Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama) .
.
O cuidado com o nosso corpo também é uma forma devoção ao Deus da vida.

DIVULGAÇAO , INDIGNAÇAO E DESABAFO


ONTEM ESTAVA ASSISTINDO TV E VI QUE HOJE NO FANTÁSTICO VÃO FAZER UMA MATERIA SOBRE MAMOGAFIAS.[NOSSOS MAGNIFICOS MAMOGRAFOES SEMPRE DESPEDAÇADOS, SEM MANUTENÇÃO E ARCAICOS, O QUE É PIOR.

ENTÃO EU FIQUEI PENSANDO EM TODAS AS DIFICULDADES QUE NÓS MULHERES BRASILEIRAS, MAES, TRABALHADORAS, CONTRIBUINTES OU NÃO [ISSO NAO IMPORTA AQUI. QUE IMPORTA É A VIDA].

QUESTIONEI NO MEU BLOG AS DIFICULDADES ENCONTRADAS POR PESSOAS SEM UM PLANO DE SAUDE. ISSO EM UM TOPICO ANTIGO. ESTÁ LÁ. PODEM LER.

SE EU, QUE SEMPRE TIVE UM PLANO DE SAUDE [GRAÇAS A DEUS], NÃO FOI FACIL NEM MARCAR, IMAGINEM VCS: E QUEM DEPENDE DO SUS?QUEM MORA EM INTERIOR? QUEM NÃO TEM ACESSIBILIDADE ALGUMA?NEM DINHEIRO SOBRANDO PRA PEGAR UM ONIBUS?MAL TEM PRA COMER?

MUITAS VEZES SERIA IMPORTANTE PEGAR UM PACIENTE SEM PLANO, DEPENDENDO SOMENTE E INTEIRAMENTE DO SUS E OUTRO COM PLANO [QUE NAO TENHA NENHUMA AJUDA DE PESSOAS INFLUENTES POR QUE AÍ É FACIL FACIL, PRINCIPALMENTE SE FOR DOENTE FAMOSO. ATENDEM ATÉ NAS MADRUDAS,MAS ATENDEM], E QUE ESTIVESSEM EM INICIO DE TRATAMENTO [NA FASE DAS DUVIDAS, DAS DESCOBERTAS DE CAROÇOS, DAS BUSCAS RAPIDAS DE SOLUCÕES, DOS DIAGNOSTICOS CERTOS E RÁPIDOS, AFINAL É A VIDA QUE ESTÁ EM JOGO] E AS SEGUISSEM EM SEUS DIAS DE "VERDADEIRAS LUTAS" POR MAIS UNS ANOS DE SOBREVIVENCIA. MOSTRAR AS DIFICULDADES, A FALTA DE COLABORAÇAO, A FALTA DE AMOR AO PROXIMO. A FALTA DE SENSIBILIDADE E PACIENCIA.EU QUERIA SIM TER A CHANCE DE MOSTRAR AO BRASIL COMO É "DURA" ESSA BATALHA.DEPOIS, COM MUITA SORTE QUEM SABE, A MATERIA NÃO TOCASSE O CORAÇÃO DE NOSSOS GOVERNANTES E ELES, POR UM MOMENTO DEIXARIAM SEUS INTERESSES PARTICULARES E SENTASSEM EM VOLTA DE UMA MESA[MESMO QUE POR POUCO TEMPO] E TENTASSEM MELHORAR ESSA SITUAÇAO.
AFINAL ESSAS MULHERES PODEM SER UM DIA QUEM SABE A MAE DE UM DELES.
VC PODE ESTAR PENSANDO: ESSA ROSA ESTÁ REVOLTADA...
NÃO!!!!TENHO UM DEUS QUE NÃO ME PERMITE ISSO. EU TENHO SIM MUITA PENA, MUITA SOLIDARIEDADE COM MINHA COMPANHEIRA DE LUTA.
É PRECISO VIVER A SITUAÇÃO, PRA PODER SABER O QUE É DIFICIL E INDIFERENTE NESSE PAÍS TÃO BONITO, TÃO RICO E TÃO DESINTERESSADO POR PARTE DOS NOSSOS GOVERNANTES
ESSE FOI MAIS UM DESABAFO. LOGO VOU TRAZER UMA NOVIDADE SOBRE OS ASPARGOS NA LUTA CONTRA O CANCER. MUITO BOM VCS VERAO. BJOS!!!

SOU SUA FÃ.


Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: quero uma verdade inventada.

Clarice Lispector

segredinhos.......

Segredinho...
Todos os dias, quando acordo, vou correndo tirar a poeira da palavra amor...


Clarice Lispector

SIMPLES ASSIM.......


"NÃO ME DEIXE VIVER O QUE POSSO, QUE ME SEJA PERMITIDO DESAPRENDER OS LIMITES."

EU QUERIA.....


NÃO SEI BEM O QUE ANDA ACONTECENDO COMIGO. SEMPRE FUI ALEGRE FELIZ, CHEIA DE ANIMO E PERCEBO QUE ESTOU ENTREGANDO OS PONTOS A CADA DIA.
JÁ NAO TENHO VONTADES DE NADA...SAUDADES DE NADA....SEQUER SINTO FALTA DE ALGUMA COISA. GOSTO DE COMPRAR COISAS BONITAS, E NEM ISSO CONSIGO MAIS FAZER.

SE PUDESSE ESTARIA EM UMA FAZENDA LONGE DE TUDO E TODOS. SOMENTE EU, MEUS PENSAMENTOS ,MINHAS INSEGURANÇAS.GOSTARIA DE ESTAR A BEIRA DE UM RIACHO, COM AGUAS CRISTALINAS, OUVINDO AQUELE BURBURINHO GOSTOSO DA AGUA DESCENDO EM SEUS LABIRINTOS.
QUERIA OLHAR P/ OS LADOS E VER FOLHAS VERDES DENSAS E TBÉM MENOS DENSAS P/ ACALMAR OS OLHOS...QUERIA VER FLORES, BICHINHOS COMO FORMIGAS ENFILEIRADA SEGUINDO SEU CAMINHO CERTO. E PORQUE NÃO UMA LAGARTIXA BALANÇANDO SUA CABECINHA E CORRENDO DE MIM?
A VERDADE É: QUERIA FUGIR DO MEU "AGORA", DO MEU MOMENTO......
QUERIA PODER ANDAR POR UMA ESTRADA SEM FIM, COM MUITO MATO NAS LATERAIS E SENTIR O FRESCOR DE UMA MANHÃ.....QUERIA UM MOMENTO SÓ PRA MIM....SÓ PRA MIM.....

POR QUE VIVER SE TORNOU TÃO DIFICIL?
ERA TÃO SIMLPES.....
PERDOEM O MEU DESABAFO! ERA PRECISO.

EM TEMPO:

ESSA MENINA DA QUAL ME REFIRO NO TÓPICO ANTERIOR, TEM UM BLOG TBÉM. VALE A PENA CONFERIR.
DEIXO AQUI O SITE:

HOJE:18/4/2010--14;02-TARDE DE SOL QUENTE!


COLOQUEI ESSA DATA PRA NUNCA ESQUECER QUE NESSE MOMENTO ESCREVO CHORANDO.
O MOTIVO? ELE EXISTE....É REAL....
VOU EXPLICAR:

-SABE AQUELE DIA EM QUE VC ACORDA E SENTE UM VAZIO TREMENDO?
NÃO ESTÁ SÓ, MAS SE SENTE NO DESERTO?

-TEM VONTADE DE ESTAR NUMA CAMPINA BEM VERDINHA E FRESCA ,OU EM UMA FAZENDA CHEIA DE ARVORES ENORMES MAS ESTÁ NUMA CIDADE GRANDE POLUIDA E BARULHENTA? CÉUS!!!!!!

-TEM VONTADE DE SER MUIIIITO ABRAÇADA, MAS TEM QUE SE CONTENTAR EM FECHAR OS OLHOS E AGRADECER A DEUS PELOS ABRAÇOS JÁ GANHADOS AO LONGO DA VIDA?

ENTÃO, FOI ASSIM QUE AMANHECI HOJE.
NUMA CARENCIA DE DAR DÓ.
ACORDEI CEDO , FIZ CAFÉ, LANCHEI E .......NÃO TINHA NADA PRA FAZER.
SEM VONTADE DE NADA.
FUI VER TV, COISA QUE RARAMENTE FAÇO. VI TUDO: GLOBO RURAL, TERRA DA GENTE, UM PROGRAMA MUÇULMANO, E POR FIM UM VOLEI.
DEPOIS RESOLVI OLHAR MEUS E-MAILS.
FOI AÍ QUE" CHOREI"TREMI, CHOREI DE NOVO , DEPOIS PRECISEI ACALMAR.
SAÍ DAQUI E DEI UM TEMPO. VOLTO AGORA PARA CONTAR.

HOJE FUI SURPREENDIDA COM UM ARTIGO DE UMA JOVEM MOÇA CORAJOSA E GUERREIRA.
EU NÃO A CONHEÇO [SÓ VIRTUAL],MAS VC SABE QUE É "GUERREIRA"
ESSA MENINA ENCHEU MEU CORAÇAOZINHO DE ALEGRIA, FELICIDADE E CONFESSO:DEU UM EMPURRÃO NA MINHA BAIXO ALTO ESTIMA.
EU VOU COLOCAR AQUI UM ARTIGO QUE ELA ESCREVEU EM SEU BLOG FALANDO SOBRE MINHA PESSOA. VCS VAO LER E ENTENDERÃO MELHOR.
EU AGRADEÇO DE CORAÇAO ESSA FLOR E LOUVO A DEUS PELA SUA VIDA, VIU JORDANA? BJOS!!!!
EIS O ARTIGO:

DOMINGO, 18 DE ABRIL DE 2010

O Sorriso de Rosa Rabelo de Morais

Rosa Rabelo de Morais é minha inspiração de hoje.
Conheci Rosa há quatro anos, no chamado "mundo virtual" - uma comunidade no Orkut, de nome "Conte Comigo".
Como o nome sugere, trata-se de um grupo de pessoas que dedicam parte considerável de seu tempo e de sua vida procurando ajudar ao próximo.
Havia lá os mais presentes, que não negavam sua ajuda a nenhum anônimo que lá entrasse em busca de algum tipo de socorro. A esses eu chamava "beduínos". Entre eles estava Rosa, uma mulher linda que ama a vida, os filhos, netos, amigos e estranhos (as) que tantas vezes ajudou no meio da noite, através da rede social e do messenger.
Nunca perguntei como ela ganha a vida ou quantos anos tinha seu casamento, quando ela postou fotos de sua segunda lua-de-mel.
Pessoa em geral crédula, foi enganada algumas vezes em seu trabalho de beduína, mas não esmoreceu - sequer decepção ela pareceu sentir: riu muito da situação e de si mesma, quase como se não tivesse dores e dificuldades de qualquer ordem, como nós outros mortais.
A vida correu, os beduínos tiveram seus altos e baixos, seguiram caminhos que, aos poucos, os afastaram temporariamente do trabalho no grupo. Com alguns mantive contato constante, mas de Rosa, como de outros, tive cada vez menos notícias.
Mas como diz outra amiga da Conte Comigo - Márcia Kelly - a maior parte dos passgeiros do trem, mesmo parando em outros pontos da viagem, acabam sempre por chegar juntos à última estação. E lá estava eu, duas noites atrás, depois de dois anos, visitando o grupo no Orkut. Entrei no único tópico em que conhecia todos os postantes - e Rosa estava lá, com o mesmo jeito de falar, de se expressar, muito alegre, linda e cativante. Quem diria que, enquanto passava as noites - e muitos dias - se doando aos que estavam mais frágeis e desesperados, ela lutava contra um câncer de mama que a debilitava de todas as maneiras que se pode debilitar um ser humano.
Era entre sessões de quimioterapia que ela amparava outros considerados, por ela, mais frágeis. E sorria, postava fotos em que aparecia com os braços abertos, comemorava o casamento de uma filha, a chegada de um neto, planejava a próxima viagem e não houve um dia - salvo raras exceções - em que ela não esteve alí presente, à disposição de quem lhe chamasse ao que ela atendia prontamente.
Eu mesma não tinha conhecimento de tudo por que ela passava e vendo aquela mulher sempre de bem com a vida, eu podia jurar que ela com certeza, não sabia o significado da palavra PROBLEMA.
Ela mencionou conhecer meu blog e que até o visita, mas não sabia que é meu - e me disse ter também um, que visitei hoje à tarde. Chama-se "Flor do Dia" e imaginei ver por lá poesias, textos de ajuda e afins.
Mas o que vi - não pude ver tudo - foram pedaços do diário de uma mulher com câncer que lutava pensando que os outros eram mais importantes. As etapas, as batalhas são ali descritas com o fim de ajudar a outros que venham a sofrer o mesmo que ela. Fotos de como é feita uma reconstrução de mama, por ex, estão lá em várias versões. O blog é lindo, colorido como o de uma menina que ainda tem toda a vida pela frente. Há lá os vômitos, a falta de apetite, a perda de memória e tudo o mais que um paciente venha a sofrer, e há também as borboletas voando em torno de todo o seu relato.
Diante do retrato insólito de dor e esperança, medo e força, não sei dizer bem qual o presente maior que ela recebeu das mãos do Criador: a cura ou uma filha que esteve sempre a seu lado, alegre como ela, 24hrs por dia, 'numa relação de amor sem crises ou cansaço.
As duas venceram e Rosa Rabelo de Morais não contou sobre a doença às pessoas com quem falou: ela as segurou pela mão e trouxe bem junto, sorrindo como uma fortaleza perfumada, mostrando que a vida é um presente e deve ser intensa e maravilhosa - não importa quanto tempo ela dure.
Rosa, você está em minha galeria de mulheres inspiradoras. Obrigada.
Jordana Lima Duarte.
E COM DIREITO A FOTOS....EU POSSO?
VALEU JORDANA. NÃO MEREÇO TUDO ISSO NÃO FLOR.....

REFLITA.....

Deus costuma usar a solidão
Para nos ensinar sobre a convivência.
Às vezes, usa a raiva para que possamos
Compreender o infinito valor da paz.
Outras vezes usa o tédio, quando quer
nos mostrar a importância da aventura e do abandono.
Deus costuma usar o silêncio para nos ensinar
sobre a responsabilidade do que dizemos.
Às vezes usa o cansaço, para que possamos
Compreender o valor do despertar.
Outras vezes usa a doença, quando quer
Nos mostrar a importância da saúde.
Deus costuma usar o fogo,
para nos ensinar a andar sobre a água.
Às vezes, usa a terra, para que possamos
Compreender o valor do ar.
Outras vezes usa a morte, quando quer
Nos mostrar a importância da vida.

Fernando Pessoa

rs rs rs rs ...comer....comer.....suar...suar....

EU ESTAVA NO SHOPING COM MINHA FILHA E COMENTAVA COM ELA SOBRE ESSE BLOG .[NESSES FERIADOS DE PASCOA.]

DIZIA QUE MUITAS PESSOAS AMIGAS SE ASSUSTARAM E ATÉ "AFASTARAM" UM POUCO DEPOIS QUE LERAM .MINHA "EXPERIENCIAS" SEVIRAM P/ ASSUSTAR E NAO PRA AJUDAR.

SERÁ QUE PASSA NA CABEÇA DE ALGUÉM QUE CANCER É CONTAGIOSO? SERÁ?
NOS DIAS DE HOJE COM TANTA INFORMAÇÃO? SERÁ?A MÍDIA DIVULGA TANTO....
EU TENHO MINHAS DÚVIDAS. OU ENTÃO É POR MEDO. OU ATÉ QUEM SABE ,POR NÃO SABER O QUE DIZER.

OUTRO DIA UMA COLEGA DE TRABALHO DISSE: NOSSA ROSINHA QUE ESTÓRIA HEIM?VC PASSANDO POR TUDO ISSO E
EU NEM PERCEBI,MELHOR: NEM SABIA E OLHA QUE TRABALHAMOS JUNTAS....

EU DISSE: É......ESTORIA TRISTE ESSA MINHA NÉ?

ELA CONFIRMOU. NOTEI NO ROSTINHO DELA QUE POR SINAL É LINDO A SEGUINTE
MENSAGEM: COITADINHA DA ROSA, VAI MORRER LOGO.ELA TINHA PENA DE MIM.

VOLTANDO AO SHOPING:

DEPOIS DE ANDAR MUITO, COMPRAR ALGUMAS COISINHAS E RIR BASTANTE , RESOLVEMOS LANCHAR.FOI AÍ QUE MINHA FILHA DISSE:
MAMÃE VC SE LEMBRA?ESSE LUGAR?
EU NAO ME LEMBRAVA DE NADA E PERGUNTEI SOBRE O QUE ELA SE REFERIA.
ELA DISSE: VC SE LEMBRA DE UMA VEZ EM QUE VC HAVIA FEITO A MEDICAÇÃO [QUIMIOTERAPIA] NUMA QUINTA FEIRA , E NO DOMINGO VC NAO HAVIA COMIDO NADA, ESTAVA MUITO TRISTE E EU TE ARRASTEI PRA CÁ?[PARA ESSE SHOPING]
VC GASTOU MAIS DE UMA HORA PRA SE APRONTAR, MUITO LENTA E FRACA?
EU EVIDENTEMENTE NEM ME LEMBRAVA. IMAGINA!!!MEUS NEURONIOS...SAO POUCOS ULTIMAMENTE.NÃO ME LEBRAVA MESMO.

DISSE ELA QUE: QUANDO CHEGUEI NO SHOPING, ESTAVA MUITO FRACA, PORÉM ESTAVA TRANQUILA. ELA CONTAVA:
NÓS PASSAMOS EM FRENTE A MACDONALDS E VC NÃO QUERIA COMER NADA, DIZENDO QUE IA VOMITAR NA PRAÇA DE ALIMENTAÇAO.

AÍ EU ME LEMBREI DA CONFUSÃO DA LUCIANINHA.
ELA MUITO INSISTENTE, ME LEVOU P/ UM LOCAL SOSSEGADINHO, EU ASSENTEI E LÁ FOI ELA BUSCAR ALGUMA COISA PRA GENTE COMER.INSISTENTE COMO SEMPRE.
FIQUEI ESPERANDO CALMAMENTE E LÁ VEIO ELA COM DOIS SANDUICHES ENORMES.
NOSSA !!!!MEU ESTOMAGO REVIROU SÓ EM VER.
PRA TOMAR VEIO COM GUARANÁ.
ELA ISSISTIU TANTO ,MAS TANTO QUE RESOLVI PROVAR [SÓ PRA AGRADAR A POBREZINHA].ELA FALTAVA IMPLORAR.
O REFRIGERANTE SÓ SENTIR O CHEIRO ,EU ARREPIAVA, ENTÃO COLOQUEI BEM LONGE E COM A TAMPINHA.
QUANTO AO SANDUICHE ,EU DEI A PRIMEIRA MORDIDA, COMI, A SEGUNDA E A TRCEIRA E FUI COMENDO DEVAGAR. COMI QUASE TUDO.
ELA FICOU NUMA FELICIDADE TAO GRANDE QUE ME CONTAGIOU.
COMI MUITO BEM E DEPOIS VEIO O PIOR: UMA SUADEIRA ENORME. MEU DEUS...QUE FOI AQUILO....COMO EU SUAVA....
EU MOLHEI A ROUPA [FRAQUEZA SABIA?].
VIEMOS EMBORA, NÃO VOMITEI E PRA FALAR A VERDADE:EU PRECISAVA COMER. FOI A SALVAÇAO.
NESSE DIA EU DORMI MELHOR E NA MANHÃ SEGUINTE JÁ TOMAVA CAFÉ COM TODOS DA CASA.
EM TRATAMENT QUIMIOTERAPICO, A FAMILIA É MUITO IMPORTANTE. NÃO PODE DEIXAR A PETECA CAIR.
EU TIVE O PRIVILÉGIO DE TER UM GRUDINHO 24HS COMIGO.
COMO TE AMO FILHA!OBRIGADA POR TUDO.
DEUS TE ABENÇOE!

Massagem é aliada no tratamento do câncer


O avanço da medicina proporciona tratamentos e medicamentos cada vez mais eficientes no combate de doenças como o câncer. Mas, eles podem não ser a única forma de ajudar no tratamento de pacientes com a doença: uma boamassagem pode ajudar, como mostrou um estudo orientado pela College Associates, organização norte-americana que investiga o efeito de terapias complementares para o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos.

Depois do acompanhamento de 97 voluntários com diferentes tipos de câncer e em estágios variados, os pesquisadores constataram que a massagem tem um profundo impacto na qualidade de vida de quem enfrenta um tumor. Uma sessão de 20 minutos de massagem já seria o suficiente para reduzir pela metade a ansiedade e as dores.

Os mecanismos que fazem da massagem um suporte eficaz não foram totalmente esclarecidos, mas os cientistas acreditam que é porque ela aumenta a liberação de substâncias como a seretonina e a dopamina, responsáveis por reduzir a transmissão do impulso doloroso para o sistema nervoso central. Além disso, a massagem distrai e tira o foco da atenção do incômodo.



Outras pesquisas, como as conduzidas pela American Massage Therapy Association, já haviam demonstrado que a massagem é grande aliada ao combate a vários tipos de incômodos. Por exemplo, a técnica realizada nos pés, ou superficialmente pelo corpo, por um tempo médio de30 a 60 minutos, reduz dor, fadiga, náusea, tristeza e depressão.

Como o efeito tem duração de 48 horas, se for administrada a cada dois dias, no mínimo, pode ser altamente eficiente. Apesar dos benefícios, nem todo paciente que enfrenta um câncer pode desfrutar da massagem. Naqueles indivíduos, cujo tumor se espalhou pelos ossos, os pesquisadores explicam que qualquer contato pode ser suficiente para provocar fraturas e lesões no corpo.

Além disso, é importante que se observe se o paciente correrá risco de infecção ou sangramento, através da contagem das plaquetas de um hemograma simples. Portanto, o acompanhamento médico é fundamental em qualquer tipo de tratamento, seja ele feito por meio de remédios ou através de massag

IMPORTANTÍSSIMO SABER....

MUITAS VEZES DEIXO TÓPICOS AQUI , QUE AO MEU VER FORAM IMPORTANTES EM MEU TRATAMENTO. UM DELES É ESSE ANTERIOR.ME SINTO UMA PRIVILEGIADA EM TER OLHADO TUDO ANTES.FOI EXCELENTE!!!!

NINGUÉM ,MAS, NINGUÉM MESMO VAI SE LEMBRAR DE UM DENTISTA EM UM MOMENTO TAO DIFICIL COMO ESSE DE UM TRATAMENTO DE CANCER.
EVIDENTE QUE MUITOS MÉDICOS ORIENTAM,MAS É TANTA COISA PRA SE PREOCUPAR, QUE COM CERTEZA ISSO FICA DE LADO.SE VC NAO TIVER ALGUÉM DA ÁREA NA FAMILIA, OU MESMO AMIZADES, COM CERTEZA.....FICA DE LADO.
ESSA É UMA DAS RAZÕES QUANDO LÁ NO INICIO EU DISSE: NAO ADIANTE APAVORAR, CHORAR, FICAR ANGUSTIADA E ETC.
TEM QUE FICAR FIRME, PÉS NO CHÃO, CORAGEM E , PENSAMENTOS BONS E MUIIIIIIIIIITA FÉ EM DEUS.
SE VC ADMINISTRA TUDO COM SABEDORIA, VC SÓ TEM A LUCRAR.
NÃO É FACIL, EU SEI. MAS TAMBÉM NÃO É IMPOSSIVEL.

Saúde bucal dos pacientes oncológicos

Cuidar da saúde bucal deve ser uma preocupação de todas as pessoas, mas quem está em tratamento através de quimioterapia ou radioterapia precisa ter ainda mais atenção nos cuidados com os dentes.

Na manhã desta sexta-feira (11), a dentista Fátima Regina Nunes destacou algumas dessas precauções em palestra para os participantes do Recriar, programa de terapia ocupacional da Oncomédica. No encontro, os clientes puderam tirar dúvidas acerca de efeitos colaterais do tratamento que são capazes de afetar a saúde dos dentes e da cavidade oral como um todo.

Segundo Fátima Nunes, é importante que o paciente oncológico busque o acompanhamento de um dentista antes, durante e depois do tratamento. “Se o paciente inicia uma quimioterapia com alguma cárie ou problema nos dentes, aumentam as chances de infecções nessa região e talvez seja necessário, inclusive, interromper o tratamento para cuidar da complicação dentária”, disse. De acordo com ela, é muito mais fácil tratar um problema deste antes que a quimioterapia ou a radioterapia tenha começado. “Por isso é bom que o paciente seja submetido a uma avaliação odontológica antes de iniciar o tratamento contra o câncer, para saber se está tudo bem com sua boca e, caso não esteja, cuidar logo do problema”, destacou.

Já durante a quimioterapia é comum que o paciente apresente alguns sintomas relacionados com a saúde bucal. Mas problemas como pouca saliva e sangramento na gengiva podem ser atenuados, garantiu a dentista. No caso da sensação de “boca seca”, é possível usar algumas alternativas, como a saliva artificial. “A indicação varia de caso para caso, mas de qualquer forma uma garrafinha com água sempre ajuda a aliviar o sintoma”, disse Fátima. A dentista ressaltou que efeitos como sangramento na gengiva ou aparecimento de pequenos machucados na boca não podem ser motivos para abandonar a escovação dos dentes. “Isto só piora o quadro. Melhor utilizar escovas infantis, com cerdas macias e menos agressivas e ver com o especialista que outras ações podem ser tomadas. Bochechos com anti-séptico podem ajudar a reduzir o problema”, disse, destacando que esses transtornos são provisórios e vão desaparecendo com o encerramento da quimioterapia.

De acordo com Fátima, o mais importante é que o paciente oncológico não descuide nunca de sua saúde bucal. A dentista deu algumas dicas para quem quer manter dentes e boca saudáveis:

- Escovar os dentes ao menos três vezes ao dia

- Visitar o dentista pelo menos a cada seis meses, mesmo após o encerramento do tratamento com quimio ou radioterapia.

- Usar fio dental pelo menos uma vez ao dia.

- Escovar bem a língua, parte da boca que mais acumula restos de alimentos e bactérias.

- No caso dos pacientes que utilizam prótese dental, escovar bem a prótese e guardar em um recipiente com água e um pouco de bicarbonato de sódio todas as noites.

FIQUE INFORMADA......


Aqui você encontrará algumas fotos de reconstrução mamária, a maravilhosa evolução da cirurgia plástica que resgata nosso maior símbolo de feminilidade. Mas não se esqueça: você só poderá realizá-la com a autorização de seu médico (após quimioterapia e radioterapia) ou em casos que a reconstrução é feita junto com a quadrantectomia ou mastectomia. Lembre-se: seu médico saberá o que é melhor para você, e nem sempre a cirurgia de reconstrução da mama pode ser feita junto com a de retirada do nódulo.
Leia em Leis & Direitos que o SUS realiza este tipo de cirurgia.

Clique no Assunto de Seu Interesse

Reconstrução: Quadrantectomia com fotos.
Reconstrução: Mastectomia com fotos.
Reconstrução Mamária: Palavra do Médico
Conheça mais sobre a sua cirurgia de Reconstrução Mamária
Reconstrução com Expansor Tecidual
Reconstrução com Retalhos do Músculo Grande Dorsal
Reconstrução com Retalhos de Musculatura Abdominal

Clique para Voltar: Cuidados Gerais

Reconstrução: Quadrantectomia
(Informações e fotos retiradas da revista: Cláudia Nº 5 Ano: 38 Maio/99)

A técnica varia conforme a quantidade de mama retirada. Quando é pouca, pode se apenas remodelar o seio. Outra alternativa para casos de mamas médias ou grandes é utilizar o próprio tecido mamário da parte inferior do seio para preencher a depressão . Fica um cicatriz vertical ou em forma de "T" invertido e outra no local da reconstrução quando ela é na parte superior da mama. Se houve retirada de uma área grande, a solução é transportar a gordura e a pele das costas ou da região abaixo da axila para a mama. Nos casos em que a qualidade da pele é boa, pode-se optar ainda pelo implante de prótese. Ma maioria das vezes é necessário remodelar também a outra mama para deixar o par igual.
Anestesia: geral. Duração: de 1 a 4 horas

Antes da retirada do tumor da mama esquerda.
Como sobrou bastante mama, o médico fez apenas remodelação e diminuiu a outra para igualar o par.
O mamilo foi feito com tecido da própria mama e a aréola com tatuagem.

Volta para Selecionar Assunto do Seu Interesse

Reconstrução: Mastectomia
(Informações e fotos retiradas da revista: Cláudia Nº 5 Ano: 38 Maio/99)

Uma parte do músculo, da gordura e da pele da região inferior do abdome é transferida para a área da mama. Quando a paciente é magra e não tem gordura abdominal em excesso, realiza-se implante de prótese, mas é preciso haver pele e ela deve estar em boas condições. Caso contrário, a solução é a técnica antiga - utilização de músculo, gordura e pele das costas. Entre 3 e 6 meses depois da reconstrução, a paciente passa por uma cirurgia de retoque e se preciso opera a outra mama para deixar as duas simétricas. Anestesia: geral. Duração: de 3 a 10 horas

Após mastectomia do lado direito.
Reconstrução com músculo, gordura e pele do abdome.
Depois da cirurgia que refez o mamilo e a aréola com tatuagem.

Volta para Selecionar Assunto do Seu Interesse

Reconstrução Mamária: Palavra do Médico
(Dr. Gilberto Luiz Gonzalez Monteiro)

É o nome dado a um grupo de cirurgias que visa a reparação de uma mama, total ou parcialmente.

A necessidade da reconstrução de mama pode ser decorrente de:

1-) má formação congênita
2-) deficiências de crescimento mamário por fatores traumáticos
3-) seqüelas de mastectomia total, parcial (quadrantectomias) ou de tumorectomias
4-) seqüelas de queimaduras
5-) necrose por infecção (por exemplo, em casos de mastite puerperal)
6-) outros

Na prática clínica, temos a reconstrução decorrente de mastectomias (totais ou parciais) em torno de 90% dos casos.

Este ramo da cirurgia plástica foi o que mais se desenvolveu nos últimos dez anos, proporcionalmente ao aumento da incidência do câncer de mama e na diminuição da faixa etária da população atingida.

Graças ao avanço médico-tecnológico, dos exames diagnósticos, e da conscientização da população da necessidade de sua prevenção, hoje consegue- se um número de diagnósticos precoces muito grande, o que resultou em diminuição da quantidade de mastectomias totais, e aumento das quadrantectomias. Acima de tudo, obteve-se o mais importante: a cura.

Todos estes fatores citados, juntamente com a percepção que o sentir- se “inteiro” eram benéficos para as pacientes no aspecto emocional, e que este, em equilíbrio, favorece o tratamento, optou-se por oferecer a reconstrução mamária mais precocemente (após a mastectomia) ou ainda imediata (junto com a mastectomia), de acordo com o caso.

Várias são as técnicas que podem ser utilizadas, independente da opção imediata ou tardia, e que são:

1-) reconstrução mamária com expansores teciduais, seguido do uso de prótese
2-) reconstrução mamária com retalhos miocutâneos de músculo grande dorsal e prótese
3-) reconstrução mamária com retalho miocutâneo de músculos abdominais
4-) reconstrução mamária com retalhos micro-cirúrgicos
5-) reconstrução mamária com retalhos dermogordurosos de vizinhança e prótese

A escolha da técnica a ser utilizada vai depender principalmente:

1-) das condições locais de pele e músculos (área que vai receber o expansor ou retalhos)
2-) condições das áreas doadoras (costas, abdome, locais que cederão retalhos)
3-) biótipo (características físicas de quem necessita da cirurgia)
4-) forma e volume da mama oposta
5-) forma do tórax
6-) peso

Estes dados serão analisados pelo cirurgião a partir de sua própria experiência.

Obedecidos estes fatores, consegue-se obter bons resultados, e devolve-se assim à paciente melhores condições de saúde, bem estar e integração social e profissional.

O pós operatório é normalmente tranqüilo e os fatores limitantes variam de acordo com o porte da cirurgia, como por exemplo nos casos das próteses e expansores, geralmente 01 dia de internação e restrição mínima, e no caso do retalho abdominal, uma grande cirurgia, com 03 dias de internação em média, e uma grande restrição de esforço físico, e boa recuperação em torno de 30 dias.

Os riscos são inerentes às condições de cada paciente, e aumentam proporcionalmente ao aumento do porte da cirurgia.

Algumas destas cirurgias são feitas em um só tempo, e em outras 2 ou 3 tempos podem ser necessários.

Em boas condições, a reconstrução mamária imediata permite a continuidade do tratamento (quimioterapia e radioterapia) sem prejuízo à paciente.

Em conclusão, a reconstrução mamária é um procedimento seguro, cada vez mais adotado devido à sua importância, e capaz de devolver à mulher o bem estar, a auto estima e a vontade de viver, traduzido pela qualidade de vida recuperada e pela eliminação da sensação de mutilação.

Dr. Gilberto Luiz Gonzalez Monteiro
Formado pela Faculdade de Medicina de Petrópolis/RJ – em 1987
Especialização em cirurgia geral, no Serviço de Cirurgia de Ribeirão Preto/SP, e em cirurgia plástica no Serviço de Cirurgia Plástica do mesmo hospital.
Membro Especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Cirurgião Plástico voluntário por 8 anos no Hospital Guilherme Álvaro de Santos (hospital estadual), onde desenvolveu o Departamento de Reconstrução Mamária, no Grupo de Mama do Serviço de Ginecologia da Faculdade de Ciências Médicas de Santos.

Consultórios:
São Paulo – R. Prof. Artur Ramos 241, cj. 22 Jardim Europa Tel.: (11) 3819.0536
Santos – R. Júlio Conceição 181 Clínica San Martin Tel.: (13) 3224.4004

Volta para Selecionar Assunto do Seu Interesse

Conheça mais sobre a sua cirurgia de Reconstrução Mamária

Você vai, ao decidir fazer a reconstrução de sua mama, dar um passo muito importante em direção a um procedimento que, com certeza, lhe deixará de bem com sua aparência, alavancará sua auto estima e, porque não dizer, a deixará muito mais segura quando à sua estética.

De resultados físicos e psicológicos reconhecidos, você também pode optar por ela desde que converse com seu mastologista ou oncologista (eles a ajudarão a decidir a hora aconselhável para realiza-la), e com muito critério escolha um cirurgião plástico experiente no assunto, para que isso não seja um fator complicador no seu resultado cirúrgico. Sei que existem excelentes médicos dentro da Cirurgia Plástica, mas é bom sempre lembrar que a reconstrução mamária é um procedimento específico e direcionado a uma mulher que passará ou já passou por uma experiência por vezes traumatizante como a mastectomia, e por esse motivo tão importante, deve ser poupada da inexperiência de alguns profissionais.

Existem casos onde, com muita ética, os cirurgiões plásticos consultados reconhecem isso e indicam colegas experientes nesse tipo de cirurgia. Comigo aconteceu assim, e agradeci pela honestidade e profissionalismo de um querido médico conhecido em colocar sua impossibilidade de realiza-la de modo perfeito, dando-me a chance de conhecer um médico de gabarito, assim como acontecerá com você. Pode ser que haja na própria equipe de atendimento, um cirurgião plástico de confiança de seu médico, o que com certeza facilitará o contato e seu médico, já conhecedor dos resultados de outras pacientes, o indicará com segurança.

Não esqueça de levar ao cirurgião plástico cópia de seu exame anátomo patológico, além do encaminhamento do médico que a operou anteriormente.

Este, minha amiga, é mais um passo cuidadoso em direção ao seu restabelecimento, e mais uma vez você deverá pensar bem, ouvir indicações e procurar os resultados daquele que a ajudará a resgatar sua imagem, principalmente perante si própria.

Não esqueça de algo importante: seus documentos, guias de internação, autorizações, enfim, verifique ou peça a alguém que faça isso por você. Nada mais desagradável que ser surpreendida no ato da internação. Lembre-se que, atualmente, os convênios assim como o SUS, custeiam as despesas da cirurgia, mas por favor, veja tudo com antecedência.

Os cuidados pré operatórios são os mesmos de outras cirurgias, assim como as camisolas e pijamas que serão levados para o hospital, que devem seguir o mesmo critério de sua internação para realização da mastectomia: tudo fácil de vestir e de calçar, abertura na frente, roupas folgadas.

Você vai ficar mais bonita e elegante depois de toda essa trajetória, por isso mesmo poupe-se um pouco de detalhes quando estiver internada, facilite as coisas durante a sua recuperação.

Volta para Selecionar Assunto do Seu Interesse

Reconstrução com Expansor Tecidual

Esta é a técnica mais recente, mas nem por causa disso pode ser a melhor para o seu caso. Lembre-se que a avaliação médica vai constatar qual recurso será utilizado com mais sucesso em você, e a confiança no médico é fundamental em mais essa etapa de seu tratamento.

É importante dizer que nem todos os convênios pagam pelo expansor, e você deve se informar com antecedência sobre essa possibilidade, e talvez até, sobre o preço dos expansores e próteses.

Em geral utilizada em pacientes com mamas menores e estrutura física que não seja grande.

É colocado, durante a mastectomia ou em uma outra data posterior, o expansor tecidual, que tem a aparência de uma prótese vazia. Ele vai receber injeções de soro fisiológico semanalmente, a critério médico, até que seja cheio de modo gradual e vai ser hiperexpandido, pois ao ser retirado para a colocação da prótese de silicone, há uma retração local que é normal.

Essas injeções de soro são ministradas em uma válvula que o expansor possui, que fica debaixo de sua pele, num local onde seu médico facilmente a identificará. São praticamente indolores.

Você deverá deixar de dormir de bruços enquanto estiver usando o expansor, mesmo porque ele mesmo dificultará essa posição, que pode ser a sua preferida. Mas se este é seu caso, lembre-se: você vai ficar muito bem depois de finalizado o tratamento, e este pequeno incômodo para dormir valerá a pena...

Ainda no pré operatório a tricotomia axilar deve ser deixada para que as funcionárias da enfermagem a realizem. Você poderá estar ansiosa, ou até mesmo nervosa, e o local não pode ser machucado, lembra-se ?

No pós operatório seu curativo será trocado no dia seguinte, e seu banho poderá ser parcial por 2 dias, dependendo da orientação do seu médico. Os movimentos de seu braço poderão ficar um pouco limitados, mas por pouco tempo. Pouco tempo também é o de internação: somente 1 dia, em média.

Se nesta cirurgia não for feita a aréola e mamilo, ou mesmo se a simetria das mamas não esteja ideal, pode ser necessário mais um tempo cirúrgico. Por este e outros motivos o diálogo com seu médico deve ser franco, aberto, esclarecedor, para que você vá para a cirurgia ciente do que acontecerá, e principalmente, de tudo que pode esperar.

Boa sorte, minha amiga.

Volta para Selecionar Assunto do Seu Interesse

Reconstrução com Retalhos do Músculo Grande Dorsal

Com cuidados pré operatórios iguais aos acima detalhados, esta técnica faz com que você fique com o dreno no pós operatório na frente e nas costas, durante aproximadamente 10 dias, dependendo de cada caso.

Pode ser necessário mais um tempo cirúrgico para simetria das mamas e colocação de aréola e mamilo. É muito importante lembrar que o volume mamário, após a 1a. etapa da reconstrução, pode ser modificado para um efeito estético melhor, em outra cirurgia.

Os movimentos do braço ficam parcialmente limitados, mas também por pouco tempo. O banho pode ser parcial por 2 dias, à critério médico, e o tempo de internação é de 3 dias em média.

O dreno voltará a ser seu companheiro no pós operatório de 7 a 10 dias, você vai cuidar dele como quando foi operada para retirada do câncer. Desta vez será mais fácil, afinal você está definitivamente se recuperando

Volta para Selecionar Assunto do Seu Interesse

Reconstrução com Retalhos de Musculatura Abdominal

Nos casos de reconstrução com uso de retalho reto abdominal, seu médico provavelmente indicará alguns exercícios específicos para que você os faça nos 20 a 30 dias anteriores à cirurgia. Esses exercícios são para garantir um bom reposicionamento dos órgãos internos, e devem ser realizados de acordo com a orientação médica. Nem pense em deixar de faze-los, pois a única prejudicada será você mesma, no resultado que verá em seu próprio corpo.

A tricotomia será axilar, pubiana e talvez abdominal, dependendo da indicação médica. Deixe-a também a cargo da enfermagem.

Um retalho (como se fosse uma faixa) de tecido abdominal localizado abaixo do umbigo é retirado com a função de utilizá-lo para preencher o volume mamário. Internamente, o músculo abdominal é levado até o local onde será fixado, definindo assim a reconstrução. É uma cirurgia de grande porte, com tempo maior de internação (3 dias, aproximadamente), você ficará com um dreno pubiano e outro na região da mama, que acompanharão você por até 10 dias (sempre dependendo do caso).

Pode ocorrer uma necessidade de curvar-se para frente ao levantar e andar, e isso será correspondente ao volume retirado e disponibilidade de pele na região doadora. Esse incômodo é passageiro, e você deve lembrar-se que, ao reconstruir sua mama com essa técnica, perderá parte ou toda a barriguinha indesejável que possui, será muito bom !!!

Você terá pontos a serem retirados no abdome e mama, e assim como nos outros casos, poderá necessitar de mais tempos cirúrgicos. Além do mais, o volume resultante dessa 1a. etapa cirúrgica pode ser modificado numa 2a. cirurgia, não é definitivo (aliás, em todos os casos isso pode acontecer). A aréola e mamilo também serão colocados em outra oportunidade.

Converse muito com seu médico. Você agora estará caminhando mais depressa ao encontro de algo que a deixará mais satisfeita com seu corpo, mas deixe claro que deseja saber quais serão os resultados da cirurgia, pois muitas mulheres colocam uma imensa expectativa na reconstrução, enquanto que seu maior problema é psicológico.

A reconstrução, como já foi amplamente falado, ajuda muito, mas não deve ser considerada e tratada como sua tábua de salvação. Você tem que estar bem para recebe-la, valorizar seu resultado, o empenho do cirurgião plástico, e reconhecer que mais uma vez algo maravilhoso foi feito visando reintegrá-la ainda mais ao seu mundo social e pessoal, principalmente.

Quem sou eu

Minha foto
SOU COMO VOCE ME VE. POSSO SER LEVE COMO UMA BRISA,OU FORTE COMO UMA VENTANIA. DEPENDE DE QUANDO E COMO VC ME VE PASSAR. Clarice Lispector

Arquivo do blog

Seguidores