AZUL E ROSA.....

Voo rosa entra na luta contra o câncer

Clique para Ampliar

A aeronave foi pintada de rosa, cor símbolo da campanha, realizada numa parceria entre a Azul, a Femama e a Embraer

15/12/2010

Iniciativa pioneira da Azul Linhas Aéreas adere à campanha contra a doença que mata 35 mulheres por dia no País

Apesar de avanços, com equipamentos modernos, exames precisos e remédios cada vez mais eficazes, o câncer de mama continua sendo o que mais mata as mulheres brasileiras. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Ceará, a previsão é de que até o fim do ano, o número de novos diagnósticos chegue a 1.600, sendo 650 só em Fortaleza. Deste total, 240 já evoluíram para óbito.

A luta contra esse mal silencioso vem sendo travada diariamente por instituições e poder público. Agora, vai alçar voo com a adesão da aviação brasileira. A Azul Linhas Aéreas pintou uma de suas 26 aeronaves de rosa, cor que simboliza o combate à doença e também representa a parceria entre a empresa, a Embraer e a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama).

O avião, com toda a tripulação feminina, pousou ontem no Aeroporto Pinto Martins e foi alvo de muita curiosidade e festa. Batizada de Rosa e Azul, o jato da Embraer fará parte da malha da empresa por três anos. "A ideia nasceu da vontade da empresa de incentivar essa causa e me sinto honrada em fazer parte da campanha", afirma a comandante Maria Medeiros, com 19 anos de aviação e um na companhia.

Uma das passageiras, que embarcou com destino à São Luiz, fez a copiloto, Alessandra Soares, sorrir quando soltou: "parece o avião da Barbie!". E parece mesmo. Até a farda da tripulação é rosa.

A vice-presidente da Federação, Valéria Mendonça, comemora avanços na luta contra o câncer. Segundo ela, Fortaleza passou de 40 para 65% a sua cobertura em mamografias.

Um dos ganhos na luta, aponta Valéria, é que as enfermeiras do Programa Saúde da Família (PSF), na falta do médico, vão poder requisitar a mamografia. Outro ponto para as mulheres é que o medicamento Trastizumab ou "herceptin", que custa R$ 9 mil na rede privada, será incluído no Sistema Único de Saúde (SUS).

0 comentários:

Quem sou eu

Minha foto
SOU COMO VOCE ME VE. POSSO SER LEVE COMO UMA BRISA,OU FORTE COMO UMA VENTANIA. DEPENDE DE QUANDO E COMO VC ME VE PASSAR. Clarice Lispector

Seguidores